brasil-politica

Agenda: Rodrigo Maia deve oficializar candidatura

Imprimir

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve anunciar oficialmente sua candidatura à reeleição. Veja os eventos desta terça (31):

1. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, participa de abertura de reuniões dos Grupos de Trabalho do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

2. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, faz palestra, em São Paulo, durante a “2017 Latin America Investment Conference”, promovida pelo Banco Credit Suisse. À tarde, em Brasília, Goldfajn tem reunião com Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do Conselho Consultivo do Grupo Gerdau.

3. Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera, concedem entrevista coletiva após encerramento da Comissão Bilateral de Produção e Comércio Brasil-Argentina.

4. O Banco Central divulga o resultado das contas do setor público consolidado em 2016.

5. O IBGE divulga o resultado da Pnad Contínua referente ao último trimestre, encerrado em dezembro.

6. Entrevista coletiva fala sobre desembolsos do BNDES.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

A ira como conselheira


Uma parcela significativa dos eleitores que marcharam em direção às urnas no domingo, 7 de outubro, não carregou o estandarte da esperança. Confirmada a polarização apontada pelos oráculos modernos e vivenciada em velhos e novos palcos, os das ruas e redes sociais, os votantes apontaram sua ira

Ler mais

Um olhar crítico sobre as razões do impeachment de Dilma


Pelo menos sete episódios ajudaram a criar as condições para o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, sendo parte deles produto de erro político e parte decorrente da estratégia da oposição e de setores do mercado. Num eventual novo mandato do PT

Ler mais

Para vencer, Haddad precisa virar 10 milhões de votos em Bolsonaro


Se quiser ocupar o 3º andar do Palácio do Planalto a partir de 2019, Fernando Haddad (PT) precisará convencer 10 milhões de eleitores que tencionam votar em Jair Bolsonaro (PSL) a mudar de lado. O cálculo é baseado na última pesquisa do Datafolha de intenção de voto divulgada nesta quarta

Ler mais