economia

Caça da FAB, novo Gripen é apresentado na Suécia

Imprimir

O futuro caça da Força Aérea Brasileira (FAB), nova geração da aeronave Gripen foi apresentada na quarta-feira (18) em Linköping, na Suécia. Batizado de “Gripen E” pela fabricante sueca – Saab – o modelo tem a base da versão “Gripen NG”, escolhida pela FAB. Será dotado de equipamentos extras mais avançados que os escolhidos para a série selecionada pela Força Aérea da Suécia.

“O Gripen E reúne o conhecimento que a Saab acumulou nos em 70 anos no desenvolvimento de aeronaves”, afirmou Ulf Nilsson, vice-presidente da SAAB, ao apresentar o novo caça. “É um projeto com preço competitivo e muitas opções de personalização que podem se adequar às necessidades de qualquer força militar”.

A partir de 2019, a FAB deve começar a receber os primeiros Gripen da encomenda de 36 aeronaves feitas pela Aeronáutica, ao custo de US$ 5,4 bilhões. O contrato inclui transferência de tecnologia para o Brasil, com parte dos aparelhos construídos no Brasil, pela Embraer.

Em 2014, o governo brasileiro fechou acordo para a compra de 36 caças “Gripen NG”. Dos 36, 15 serão produzidos no Brasil. Para o comandante da Aeronáutica, o tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, “a aeronave Gripen é um divisor de águas para a indústria de defesa do país”.

 

Caça da FAB

O sistemas embarcados no Gripen NG, como a Saab chama a nova geração do avião, vão permitir o uso de mísseis ar-ar (de interceptação aérea) e ar-terra de médio e longo alcance orientados por radar, bombas “inteligentes” guiadas a laser, além de uma série de outros recursos, como sensores infra-vermelho de busca e equipamentos de guerra eletrônica, como perturbadores de radares e rádios.

O pacote de tecnologias para o Gripen NG escolhido pelo Brasil o torna mais avançado que a série selecionada pelos suecos. Além dos tanques de combustível internos de maior capacidade, o que exigiu a instalação de um trem de pouso mais robusto, o caça da FAB ainda terá um dos painéis de controle mais impressionantes da aviação militar.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Para vencer, Haddad precisa virar 10 milhões de votos em Bolsonaro


Se quiser ocupar o 3º andar do Palácio do Planalto a partir de 2019, Fernando Haddad (PT) precisará convencer 10 milhões de eleitores que tencionam votar em Jair Bolsonaro (PSL) a mudar de lado. O cálculo é baseado na última pesquisa do Datafolha de intenção de voto divulgada nesta quarta

Ler mais

De acordo com Ibope e Datafolha, eleitores apoiam a Velha Política


Pelo visto, o eleitor está satisfeito com os velhos políticos. Pesquisas de intenção de voto – tanto as majoritárias (abundantes) quanto as proporcionais (escassas) – apontam que políticos de velha cepa continuarão no comando dos executivos estaduais e das assembleias legislativas.

Ler mais

Datafolha e Ibope calculam 48 milhões eleitores pensando


As duas últimas pesquisas de intenção de voto do Datafolha (02/10) e Ibope (29-30/10) indicaram nova redução no número de eleitores pensando. São votantes que, na pesquisa espontânea, votam branco, nulo, não sabem ou não responderam.

Ler mais