clipping-politica-brasileira

Leitura obrigatória: Para Torquato Jardim, críticas de procurador são infundadas

Imprimir

O procurador da República Athayde Ribeiro Costa, que integra a força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava-Jato, disse nesta quinta-feira, 27, que a Polícia Federal precisa ser ‘fortalecida’ para dar continuidade às investigações sobre o maior escândalo de corrupção no País. Ele atribuiu ao ministro da Justiça Torquato Jardim medidas que levaram à ‘diminuição do efetivo’ da PF.

O procurador ainda mencionou o ministro da Justiça anterior, Alexandre de Moraes, dizendo que ele havia se comprometido com a Operação Lava-Jato, coisa que Torquato Jardim não fez. O atual ministro classificou as críticas como infundadas:

Não vamos passar em branco, diz Temer

Com a pior avaliação de um governo em 30 anos, o presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (27) que a sua administração não passará “em branco” se ele conseguir aprovar as reformas previdenciária, tributária e política.

Em cerimônia de assinatura de contratos de concessão, o peemedebista disse que a melhora da atividade econômica não se trata de “mágica”, mas da “coragem” e “ousadia” da gestão peemedebista.

Propinas e trapalhadas

A Operação Cobra, deflagrada hoje pela Polícia Federal, prendeu Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás. Bendine teria trocado mensagens com o publicitário André Vieira por meio de um aplicativo que destrói automaticamente as mensagens. Contudo, foram encontrados prints com referências e indícios de um encontro com objetivo de receber propina.

Com informações do Estadão, Folha, O Globo.

 

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O esquartejamento do Ministério do Trabalho


O Ministério do Trabalho foi extinto e suas competências e atribuições foram distribuídas em quatro outros ministérios (Economia, Justiça e Segurança, Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) com dupla finalidade. De um lado, facilitar a implementação da reforma trabalhista, inclusi

Ler mais

Nordeste, a terceira arma de Bolsonaro


O Nordeste deve ser a terceira arma do capitão-mor Jair Bolsonaro para transformar as expectativas da campanha eleitoral num governo bem-sucedido. A deixa foi dada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo eleito.

Ler mais

O otimismo com a Era Bolsonaro deve muito a Era Temer


O presidente Michel Temer deixará a Presidência da República menos injustiçado do que creem seus aliados, mas mais injustiçado do que detratam seus adversários. Contra a tendência simplificadora das análises sintéticas das redes sociais, muitas ações na política não são preto no branco.

Ler mais

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais