eleicoes-2018

Movimentação presidencial de Doria tira força de sua eventual candidatura a governador

Imprimir

A intensa movimentação do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na disputa pela candidatura presidencial contra o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), tem potencial para trazer consequências sobre a escolha do candidato tucano ao Palácio dos Bandeirantes em 2018.

Embate João Doria x Geraldo Alckmin

Visto até recentemente como um potencial candidato a governador de São Paulo, Doria tem desagradado Alckmin. O que se comenta é que Alckmin não confia mais nas juras de lealdade do prefeito. Assim, como forma de pressionar Doria, Alckmin incentiva o lançamento de duas pré-candidaturas do Palácio do Bandeirantes: a do secretário de Saúde, David Uip, e do cientista político Luiz Felipe d’Avila.

Ou seja, Geraldo Alckmin está passando para João Doria o recado que o prefeito já não é visto como o candidato ao Palácio dos Bandeirantes que Alckmin deseja. Além da desconfiança de Alckmin com Doria, a movimentação do prefeito pelo país o fez perder terreno no tabuleiro como um potencial candidato a governador de São Paulo mesmo que apareça bem posicionado nas pesquisas.

Isso sem falar que, independente do desdobramento do embate entre Alckmin e Doria pela candidatura ao PSDB ao Palácio do Planalto, é pouco provável que Alckmin, mesmo que venha a ser escolhido como o candidato tucano à presidência da República, retome a confiar em Doria a ponto de escolhê-lo como seu candidato a governador.

Porém, mesmo que não seja candidato a presidente, Doria ainda poderá se viabilizar como candidato a governador. Tudo irá depender de como será a disputa com Alckmin. Mesmo que desavenças entre eles ocorram no embate pela candidatura presidencial do PSDB, o partido carece de nomes competitivos para a disputa ao Palácio dos Bandeirantes, principalmente por conta do desgaste do senador José Serra (PSDB-SP) e do chanceler Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Assim, caso concorra a governador, João Doria entraria na disputa como favorito.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais