eleicoes-2018

EXCLUSIVO: FHC lança Alckmin para 2018

Imprimir

Após o polêmico artigo publicado este domingo sobre o futuro do PSDB e possível desembarque do governo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso responde, em entrevista exclusiva, porque apoia a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como candidato tucano nas eleições de 2018.

O PSDB estará unido em torno de uma candidatura presidencial?

Como nas eleições anteriores, depois de muitas rusgas, o PSDB convergirá para sua candidatura presidencial.

Na sua opinião, quem é o candidato mais qualificado para representar o PSDB na disputa?

Candidatos potenciais sempre há vários; candidatura é outra coisa: um nome que expresse uma base política e tenha apelo para setores da sociedade. Na atualidade penso que o governador [Geraldo] Alckmin está melhor posicionado para assumir este papel. Caberá a ele, ao mostrar o rumo que propõe para o Brasil, consolidar os apoios políticos e sociais para dar solidez à candidatura do PSDB.

Independente de candidaturas e do eventual desembarque do governo, o PSDB deve apoiar a agenda de reformas no governo Temer?

O apoio à continuidade das reformas e da consolidação fiscal são condições necessárias para isto. Sem que nos esqueçamos, contudo, que o crescimento econômico e as políticas de redução das desigualdades hão de formar o núcleo de um programa capaz de dar sentido à candidatura e de obter votos.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Para vencer, Haddad precisa virar 10 milhões de votos em Bolsonaro


Se quiser ocupar o 3º andar do Palácio do Planalto a partir de 2019, Fernando Haddad (PT) precisará convencer 10 milhões de eleitores que tencionam votar em Jair Bolsonaro (PSL) a mudar de lado. O cálculo é baseado na última pesquisa do Datafolha de intenção de voto divulgada nesta quarta

Ler mais

De acordo com Ibope e Datafolha, eleitores apoiam a Velha Política


Pelo visto, o eleitor está satisfeito com os velhos políticos. Pesquisas de intenção de voto – tanto as majoritárias (abundantes) quanto as proporcionais (escassas) – apontam que políticos de velha cepa continuarão no comando dos executivos estaduais e das assembleias legislativas.

Ler mais

Datafolha e Ibope calculam 48 milhões eleitores pensando


As duas últimas pesquisas de intenção de voto do Datafolha (02/10) e Ibope (29-30/10) indicaram nova redução no número de eleitores pensando. São votantes que, na pesquisa espontânea, votam branco, nulo, não sabem ou não responderam.

Ler mais