agenda-politica-brasileira

Câmara pode votar MP com mudanças no Funrural

Imprimir

1. A Câmara dos Deputados pode votar a Medida Provisória nº 793/17, que facilita a renegociação das dívidas de produtores rurais com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). Veja detalhes da MP em entrevista com o Senador Waldemir Moka (PMDB/MS) para o Canal do Boi.

Veja outros destaques da agenda política de hoje:

2. Governo, bancos e poupadores voltam a se reunir para tentar um acordo sobre o pagamento das alegadas perdas com os planos econômicos instituídos nas décadas de 1980 e 1990.

3. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, o juiz federal Sérgio Moro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) participam, entre outros, de evento em São Paulo.

4. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participa pela manhã, em São Paulo, do Fórum UE-Brasil de Negócios Verdes, promovido pela União Europeia (UE). Em seguida, terá reunião com a diretora do Clima da UE, Yvon Slingenberg, e também com executivos da Accenture no Brasil. À tarde, ainda na capital paulista, Ilan Goldfajn terá reunião com representantes do Ministério da Fazenda na regional do Banco Central.

5. O presidente da Petrobras, Pedro Parente, participa de palestra na Associação Comercial de São Paulo, onde falará sobre os novos rumos da empresa.

6. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga a bandeira tarifária que vai vigorar em dezembro.

7. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga a Sondagem Industrial.

8. A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) divulga pesquisa com indicadores sobre o mercado imobiliário e traça projeções para 2018.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O esquartejamento do Ministério do Trabalho


O Ministério do Trabalho foi extinto e suas competências e atribuições foram distribuídas em quatro outros ministérios (Economia, Justiça e Segurança, Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) com dupla finalidade. De um lado, facilitar a implementação da reforma trabalhista, inclusi

Ler mais

Nordeste, a terceira arma de Bolsonaro


O Nordeste deve ser a terceira arma do capitão-mor Jair Bolsonaro para transformar as expectativas da campanha eleitoral num governo bem-sucedido. A deixa foi dada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo eleito.

Ler mais

O otimismo com a Era Bolsonaro deve muito a Era Temer


O presidente Michel Temer deixará a Presidência da República menos injustiçado do que creem seus aliados, mas mais injustiçado do que detratam seus adversários. Contra a tendência simplificadora das análises sintéticas das redes sociais, muitas ações na política não são preto no branco.

Ler mais

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais