agenda-politica-brasileira

Governo anuncia congelamento dos reajustes dos servidores

Imprimir

O governo deve anunciar medidas para conter gastos com o funcionalismo, entre elas o congelamento dos reajustes dos servidores do Executivo que estão previstos para 2018.

Veja os destaques da agenda política de hoje:

1. Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, participa do evento “Desafios para o Brasil: A agenda de reformas e a segurança pública no Rio de Janeiro”

2. O Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e o diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho, participam do “XII Seminário Anual sobre Riscos, Estabilidade Financeira e Economia Bancária”

3. A Executiva Nacional do PT promove, no Rio de Janeiro, o lançamento do livro Comentários a uma sentença anunciada: o caso Lula, com a participação de artistas, intelectuais, juristas e políticos em ato contra a sentença do juiz Sérgio Moro que condenou o ex-presidente no âmbito da Operação Lava-Jato.

4. A Petrobras reduz em 1,2% o preço da gasolina e aumentar o diesel em 1,7% nas refinarias.

5. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga o relatório “A indústria em números”.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais