agenda-politica-brasileira

Agenda: ministro da Justiça discute crise no sistema penitenciário

Imprimir

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, se reúne com todos os secretários estaduais de Justiça e Segurança Pública para discutir medidas para a crise no sistema penitenciário. Os principais eventos desta terça-feira (17) são os seguintes:

1. O presidente Michel Temer se reúne, ao meio dia, com representantes do Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência (Consisbin), no Palácio do Planalto, para debater medidas para controlar a crise nos presídios.

2. A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se reúne (9h) o ministro da Educação, Mendonça Filho, com o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme Martins de Oliveira (11h) e com o subprocurador-geral da República, Luciano Mariz Maia (12h).

3. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, chegam a Davos (Suíça) para participar do Fórum Econômico Mundial, devendo retornar na quinta-feira (19).

4. Reunião da bancada do PT na Câmara para definir a posição do partido na disputa pela presidência da Casa.

5. Cúpula do PSD debate viabilidade da candidatura do deputado Rogério Rosso (PSD-DF) à presidência da Câmara.

6. O Banco Central divulga a ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em que decidiu reduzir os juros para 13%.

7. Reunião de diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

8. Início do Fórum Econômico de Davos, na Suíça.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Justiça tem que ser para todos


Os últimos 33 anos no Brasil tiveram a marca indelével de três partidos: MDB, PSDB & PT. Neste interregno, quase tudo de bom, quase tudo de mau que ocorreu em terras brasilianas teve a participação da tríade.

Ler mais

Serie eleições 2018: priorizar o resgate da política.


O principal desafio da sociedade e das instituições, além dos próprios candidatos ao pleito de 2018, é superar a desilusão com a política. É preciso resgatar a importância da principal ou da única forma de resolução dos problemas coletivos fora do emprego da violência.

Ler mais

Por enquanto, espontânea e rejeição é o que interessa nas pesquisas


O alvoroço em torno das pesquisas de intenção de voto se justifica. Afinal, o grau de credibilidade de alguns institutos de pesquisa, como o Datafolha, torna-se um dos poucos referenciais concretos diante do achismo de palpiteiros.

Ler mais