economia

Manifestações pró-Lava-Jato fracassam

Imprimir

Três importantes lições devem ser tiradas das fracas manifestações de domingo passado (26/3). A primeira é que pautas difusas não mobilizam sempre. Servem para incendiar, mas não para manter o foco, já nos ensinou Elias Canetti.

As manifestações de 2014 e 2015 tinham um propósito bem claro: o impeachment de Dilma. Sem foco, elas tendem a ficar no campo do mais ou menos.

A segunda lição, quem sabe a mais importante, é a de que o povo está mais interessado na recuperação da economia – leia-se emprego – do que em outro assunto. Concordam e apoiam a Operação Lava-Jato, mas querem o país funcionando com um mínimo de estabilidade, com a economia crescendo. Fica a mensagem para quem se ocupa de excitar as massas.

Terceira advertência: o governo é impopular, mas não odiado. Na transmissão do Festival Lollapalooza, no fim de semana, um solitário manifestante tentava – em vão – puxar o coro “Fora Temer”. Ninguém lhe deu atenção. Nada aconteceu.

Enfim, as manifestações fracassaram ao tentar emparedar o governo. O que, considerando as batalhas da reforma previdenciária, é um alívio.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais