economia

Manifestações pró-Lava-Jato fracassam

Imprimir

Três importantes lições devem ser tiradas das fracas manifestações de domingo passado (26/3). A primeira é que pautas difusas não mobilizam sempre. Servem para incendiar, mas não para manter o foco, já nos ensinou Elias Canetti.

As manifestações de 2014 e 2015 tinham um propósito bem claro: o impeachment de Dilma. Sem foco, elas tendem a ficar no campo do mais ou menos.

A segunda lição, quem sabe a mais importante, é a de que o povo está mais interessado na recuperação da economia – leia-se emprego – do que em outro assunto. Concordam e apoiam a Operação Lava-Jato, mas querem o país funcionando com um mínimo de estabilidade, com a economia crescendo. Fica a mensagem para quem se ocupa de excitar as massas.

Terceira advertência: o governo é impopular, mas não odiado. Na transmissão do Festival Lollapalooza, no fim de semana, um solitário manifestante tentava – em vão – puxar o coro “Fora Temer”. Ninguém lhe deu atenção. Nada aconteceu.

Enfim, as manifestações fracassaram ao tentar emparedar o governo. O que, considerando as batalhas da reforma previdenciária, é um alívio.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Sem dinheiro para os rábulas


O Estadão publicou no último dia 27 de março levantamento sobre a posição de 14 candidatos à Presidência da República em relação à possibilidade de prisão em segunda instância. A chamada esquerda votou contra a atual, e frágil, jurisprudência.

Ler mais

O Sistema Político Brasileiro faliu e precisa ser reinventado


O Sistema Político Brasileiro, por razões estruturais e operacionais de suas instituições, é um dos mais complexos, fragmentados, caros e ineficientes do mundo. Ademais, o Parlamento convive diuturnamente com episódios de corrupção, vulnerabilidade aos lobbies e captura pelo Executivo.

Ler mais

Os ratos da Lava-Jato e o apartheid carcerário


Quando decidiram que era tarde da noite para decidir sobre a prisão em segunda instância, os juízes da Suprema Corte abriram uma brecha para a soltura dos meliantes do erário. Se decretarem a alforria de ladrões graúdos, os onze supremos sufetas estarão sepultando a Lava-Jato.

Ler mais

A lógica do paternalismo e o Estado controlador


A influência que a esquerda exerce sobre as redações, a academia e o mundo artístico propaga conceitos ideológicos como se fossem verdades certificadas. Quem discorda é patrulhado por “especialistas” arregimentados pela mídia em geral – que, mais das vezes, busca quem confirme sua tese.

Ler mais