economia

Marcha pela Ciência

Imprimir

Atualmente vivemos um processo de transição, da sociedade industrial para a sociedade da informação e do conhecimento. Nesse contexto, para que as organizações possam garantir a sua sobrevivência e continuidade, de forma sustentável, num ambiente cada vez mais instável e competitivo, a geração do saber através da ciência adquire importância decisiva.

Os conhecimento de Ciência e Tecnologia (C&T) geraram aplicações que foram de grande benefício para a humanidade. No entanto, por terem sido desigualmente distribuídos, esses benefícios não contribuíram para a desigualdade entre os países industrializados e os países em desenvolvimento ou para diminuir as desigualdades sociais. Além do mais, em alguns casos, a aplicação dos avanços da C&T foram causa de degradação ambiental e fonte de desequilíbrios e exclusão social. O uso correto da C&T pode reverter essas tendências. Para tanto, é necessário um esforço conjunto entre aqueles que detêm as maiores capacidades em C&T e aqueles que enfrentam pobreza e exclusão social. Em suma, “um novo compromisso (contrato) social para com a ciência” deve se basear: na erradicação da pobreza, na harmonia com a natureza e no desenvolvimento sustentável.

No dia 22 de abril de 2017, cientistas e entusiastas de todo o mundo se unirão para marchar por mais visibilidade e credibilidade para a Ciência. Esse ato está previsto para acontecer em mais de 300 cidades de todo mundo. Será a primeira ação de um movimento global, visando defender o papel vital que a ciência desempenha para a saúde, para a economia, para a segurança e outras dimensões e que contribuem para a qualidade de vida de todos os terráqueos. Essa marcha será uma celebração para a Ciência. Em adição a marcha visará estimular muitas pessoas, que valorizam a Ciência, e que têm se mantido silenciosas apesar dos alertas dos cientistas do risco a própria continuidade da vida humana e o futuro do planeta.

SBPC comanda marcha no Brasil

No Brasil, comandada pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) será também realizada a marcha. Ela pretende chamar a atenção de estudantes, professores, cientistas e pesquisadores, governantes e tomadores de decisão, e de toda a sociedade, sobre a necessidade de apoiar e preservar as instituições e a comunidade científica. Além disso a marcha será um instrumento importante para impedir o retrocesso da C&T em nosso país, que foi iniciado com a fusão recente do Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI) com o Ministério das Comunicações (MC). O contingenciamento recente de até 44% do orçamento destinado à Ciência e Tecnologia pode levar ao colapso toda a estrutura de desenvolvimento de pesquisa e inovação do país.

Na carta convocatória para a marcha, a presidente da SBPC, Helena Nader alerta que as atividades científicas sofrem várias ameaças, como mudanças em políticas públicas, redução e desvio de verbas e financiamentos públicos, que não levam em consideração as evidências científicas. O presidente da Academia de Ciências, Luiz Davidovich alerta “A crise não é só financeira, mas de desperdício de recursos. Grupos competentes vêm sendo financiados há anos ou até décadas e agora estão sob ameaça de desmonte.”

Conhecimento sem cortes

Os organizadores da Marcha pela Ciência no Brasil vão utilizar como palavra de ordem “Conhecimento sem cortes” para alertar a sociedade brasileira do desmonte em andamento do sistema de C&T no país. Várias marchas estão confirmadas. Em São Paulo, à partir das 14 horas no Largo da Batata. No Rio de Janeiro a concentração será realizada no Museu Nacional na Quinta da Boa Vista às 10 horas. Em Natal a concentração será feita no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A tendência é que esse movimento se espalhe e ocorra em outras cidades brasileiras em favor do futuro virtuoso do Brasil.

 

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais