agenda-politica-brasileira

Michel Temer reúne-se com parlamentares

Imprimir

O presidente Michel Temer tem 18 reuniões com parlamentares.

Os principais eventos desta quarta-feira são os seguintes:

1. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tem reunião com a Missão de Avaliação Anual do FMI

2. A Comissão de Agricultura da Câmara realiza audiência pública para discutir as questões relativas ao Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2018; e o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/2018 com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi; o secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Ramos Roseno; e o presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), João Martins.

3. As Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e de Finanças e Tributação da Câmara realizam audiência pública para discutir a desoneração da folha de pagamento prevista na Medida Provisória 774/17 Foram convidados os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

4. A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara realiza audiência pública para discutir os débitos previdenciários dos municípios brasileiros com os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira; da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy; o secretário da Receita Federal do Brasil, Jorge Rachid; entre outros.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Justiça tem que ser para todos


Os últimos 33 anos no Brasil tiveram a marca indelével de três partidos: MDB, PSDB & PT. Neste interregno, quase tudo de bom, quase tudo de mau que ocorreu em terras brasilianas teve a participação da tríade.

Ler mais

Serie eleições 2018: priorizar o resgate da política.


O principal desafio da sociedade e das instituições, além dos próprios candidatos ao pleito de 2018, é superar a desilusão com a política. É preciso resgatar a importância da principal ou da única forma de resolução dos problemas coletivos fora do emprego da violência.

Ler mais

Por enquanto, espontânea e rejeição é o que interessa nas pesquisas


O alvoroço em torno das pesquisas de intenção de voto se justifica. Afinal, o grau de credibilidade de alguns institutos de pesquisa, como o Datafolha, torna-se um dos poucos referenciais concretos diante do achismo de palpiteiros.

Ler mais