economia

Atualidade do setor de energia é debatida em São Paulo

Imprimir

Com as presenças do ministro Fernando Bezerra Coelho (Minas & Energia) e Wilson Ferreira Filho, presidente da Eletrobras, e do cientista político Murillo de Aragão, a Consulting House e a Arko Advice estão promovendo, nesta segunda-feira,  a quarta edição do Brasil Futuro no Hotel Unique em São Paulo. O tema dessa edição é o setor de energia.

Criação da Agência nacional de Mineração

O ministro Fernando Bezerra Coelho destacou que o evento ocorre quando se completa um ano do governo Temer em um ambiente de grande desafios. Tanto para o setor quanto para o país. Disse que sua prioridade foi a de ampliar o diálogo com os atores do setor.  Destacou o seu interesse em dinamizar o setor mineral no país e, para tal, estabeleceu um amplo debate com empresas, entidades e até mesmo representantes de garimpeiros, visando criar um novo marco regulatório para o setor.

Bezerra Coelho afirmou que o atual projeto de lei com o Código de Mineração que está no Congresso será retirado pelo governo e um novo vai ser mandato propondo a criação da Agência  Nacional de Mineração. Para o setor de óleo e gás, o anuncio do calendário do leilão de áreas do pré-sal e de campos terrestres até 2019 dará o setor previsibilidade para o setor com regras claras. Inclusive no que tange ao conteúdo local.  Outra boa notícia é a de que o Brasil será auto-suficiente em gás natural até 2021.

Boa gestão promoveu a ampliação de investimentos

Na abertura, Murillo de Aragão destacou que o ministério das Minas e Energia foi o primeiro promover as medidas necessárias para acordar o setor e promover a ampliação dos investimentos. O sucesso das gestão de Bezerra Coelho, segundo Aragão, pode ser atestado pelo desempenho das ações da Eletrobrás e da Petrobras e no interesse dos investidores no setor. Materializado na compra de empresas, disputa pelo Pre-Sal e nos leilões de transmissão.

Já o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Filho, deu um panorama da recuperação da empresa que perdeu 31 bilhões de reais no período da gestão anterior. Afirmou que as usinas de São Samuel, Sinop e Belo Monte serão concluídas nos próximos 4 anos e que resultará no aumento da capacidade de produção de energia em 30%.

A quarta edição Brasil Futuro teve a participação de 120 participantes do meio empresarial, financeiro e jurídico e o o apoio da ABB, Atento, ASBZ Advogados e Xerox. As edições anteriores contaram com a participação de Michel Temer, Torquato Jardim, Eliseu Padilha e Marcos Pereira.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados