ajuste

Ministros participam do Fórum de Davos

Imprimir

Representantes do Brasil participam do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que acontece entre terça e sexta-feira. Por conta da eleição das presidências da Câmara e do Senado, o presidente Michel Temer não irá.

Temer será representado pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Fazem parte da comitiva os ministros de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, além do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. O objetivo é passar mensagem de confiança para atrair investimentos estrangeiros.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, participa. Ele vai falar sobre Parceria Público-Privada contra o crime cibernético e corrupção.

De acordo com organizadores do evento, a edição de 2017 será a maior de todos os tempos, com mais de 3 mil participantes de 100 países, 300 agentes públicos e mais de 50 chefes de Estado e governo.

TENDÊNCIA: Mensagem do Brasil deve ter boa repercussão

União negocia acordo com o Rio de Janeiro

O governo federal negocia um acordo de recuperação fiscal com o Rio de Janeiro, cujo déficit previsto para este ano é de R$ 19,3 bilhões. O acordo prevê, entre outros pontos, o pagamento de uma alíquota adicional de 6% para a Previdência estadual.

Outro aspecto é a venda para investidores de cerca de R$ 3 bilhões de receitas futuras que o estado tem a receber de royalties com a exploração do petróleo. O acordo pode servir de modelo para outros estados em dificuldade fiscal.

O anúncio pode ocorrer no dia 23, quando os termos negociados serão apresentados ao presidente Michel Temer.

TENDÊNCIA: Anúncio do acordo deverá ficar para a próxima semana

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

A fragmentação da esquerda


Manuela d’Ávila, Ciro Gomes, Marina Silva a pulverização da esquerda não interessa ao PT pois fragiliza a candidatura de Lula, caso consiga ser candidato. E há ainda parte do eleitorado de Lula que votaria em Bolsonaro caso Lula não concorresse à presidência em 2018.

Ler mais