outros-temas

Painel: Murillo de Aragão fala sobre Eleições 2018

Imprimir

O cientista político Murillo de Aragão, sócio da consultoria Arko Advice, foi um dos entrevistados do programa Painel, com William Waack, no canal Globo News. Foram analisadas as mudanças que deverão ocorrer nas Eleições de 2018, com a Reforma Política, aprovada na semana passada no Congresso.

Murillo destacou, no que se refere ao eleitor, de que este tem sua parcela de culpa no cenário atual, uma vez que não se conecta com a política. A responsabilidade, portanto, não é exclusividade do mundo político.

Foi consenso entre os entrevistados que a reforma aprovada está longe de ser a ideal, mas para o cientista político, ainda assim é uma oportunidade de renovação. O paradoxo reside no eleitorado, que mesmo não se conectando em profundidade com a política, deverá votar de forma mais consciente no próximo pleito.

Os partidos políticos, as organizações suprapartidárias e o financiamento de campanhas também foram tópicos de discussão. Assista o programa na íntegra:

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais