dilma

Principais temas de junho

Imprimir

O processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff entra em nova fase em junho. Ela tem até o dia 1º para fazer sua defesa na Comissão do Senado que discute o tema. No dia seguinte, o colegiado se reúne para discutir o cronograma, apresentado na semana passada pelo relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). A votação final do processo é esperada para agosto.

Na Câmara, o processo contra o presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também deve avançar. O parecer do relator, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), será votado no próximo mês no conselho. No início de maio, sua previsão era de que o pedido de cassação de Cunha estivesse pronto para votação no plenário até 22 de junho.

Conforme anunciou o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o grupo de trabalho criado para discutir a reforma da Previdência Social deve apresentar suas propostas no dia 3 de junho. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tem defendido a adoção de idade mínima para quem se aposentar.

A Operação Lava-Jato continuará produzindo fatos novos, o que contribuirá para manter o clima político tenso. A delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado pode vir a público.

Na economia, destaque para a divulgação do PIB do primeiro trimestre (01/06) e para a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (dias 07 e 08) para decidir sobre a taxa básica de juros (Selic). Além de Ilan Goldfajn, que substituirá Alexandre Tombini no comando do Banco Central, novos diretores podem ser indicados.

Termina no dia 28 de junho o prazo dado pelo Supremo Tribunal Federal para que estados cheguem a um acordo sobre suas dívidas com a União. Se não houver solução, a Corte voltará a analisar o cálculo que definirá o montante a ser pago.

Ao longo do mês, sete partidos políticos terão seus programas partidários veiculados em cadeia de rádio e TV. São eles: PTN (02), PTB (09), PSD (16), PSOL (21), PROS (23), PRTB (28) e PPS (30).

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Justiça tem que ser para todos


Os últimos 33 anos no Brasil tiveram a marca indelével de três partidos: MDB, PSDB & PT. Neste interregno, quase tudo de bom, quase tudo de mau que ocorreu em terras brasilianas teve a participação da tríade.

Ler mais

Serie eleições 2018: priorizar o resgate da política.


O principal desafio da sociedade e das instituições, além dos próprios candidatos ao pleito de 2018, é superar a desilusão com a política. É preciso resgatar a importância da principal ou da única forma de resolução dos problemas coletivos fora do emprego da violência.

Ler mais

Por enquanto, espontânea e rejeição é o que interessa nas pesquisas


O alvoroço em torno das pesquisas de intenção de voto se justifica. Afinal, o grau de credibilidade de alguns institutos de pesquisa, como o Datafolha, torna-se um dos poucos referenciais concretos diante do achismo de palpiteiros.

Ler mais