clipping-politica-brasileira

Leitura obrigatória: Procuradoria recorre por maior pena a Lula

Imprimir

Após ter sido condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro no caso do triplex no Guarujá, o ex-presidente Lula enfrenta nova adversidade. A força-tarefa do Ministério Público Federal, da Operação Lava-Jato, recorreu da sentença ao Tribunal Regional Federal, pedindo uma pena maior a Lula. Pediram, ainda, condenação por lavagem de dinheiro, pelo armazenamento de bens pessoais do ex-presidente pela Granero, custeados pela OAS.

Meirelles admite re-análise da meta fiscal

Henrique Meirelles afirmou nesta segunda (31) que apesar de a meta do déficit de R$ 139 bi nas contas públicas deste ano está mantida por enquanto, mas admitiu que o assunto está em discussão com a equipe econômica de Temer.

Ele afirmou que os índices econômicos estão sendo monitorados, e citou a queda na arrecadação de tributos. A evolução desta será essencial para futuras decisões.

Janot volta a pedir prisão de Aécio Neves ao STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a pedir a prisão do senador Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB, no caso em que ele é acusado de pedir e receber R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista. Janot também pediu para afastamento de Aécio do mandato de senador. Pedidos anteriores de afastamento e prisão foram rejeitados em decisão monocrática do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá agora a Primeira Turma decidir sobre o assunto.

Em maio, o ministro Edson Fachin, também do STF, determinou o afastamento de Aécio do exercício do mandato, mas negou o pedido de prisão. Posteriormente, o caso mudou de relator: saiu do gabinete de Fachin, e foi para o de Marco Aurélio. Em junho, ele aceitou recurso da defesa e permitiu que Aécio voltasse ao Senado. E negou novo pedido de Janot para determinar a prisão do parlamentar.


Com informações do Estadão, Folha, O Globo.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O esquartejamento do Ministério do Trabalho


O Ministério do Trabalho foi extinto e suas competências e atribuições foram distribuídas em quatro outros ministérios (Economia, Justiça e Segurança, Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) com dupla finalidade. De um lado, facilitar a implementação da reforma trabalhista, inclusi

Ler mais

Nordeste, a terceira arma de Bolsonaro


O Nordeste deve ser a terceira arma do capitão-mor Jair Bolsonaro para transformar as expectativas da campanha eleitoral num governo bem-sucedido. A deixa foi dada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo eleito.

Ler mais

O otimismo com a Era Bolsonaro deve muito a Era Temer


O presidente Michel Temer deixará a Presidência da República menos injustiçado do que creem seus aliados, mas mais injustiçado do que detratam seus adversários. Contra a tendência simplificadora das análises sintéticas das redes sociais, muitas ações na política não são preto no branco.

Ler mais

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais