agenda-politica-brasileira

Temer lança programa emergencial para o RJ

Imprimir

1. O presidente Michel Temer participa (10h) de cerimônia de lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Estado do Rio de Janeiro e seus Municípios. Às 16h, participa de cerimônia de entrega do cartão Reforma. Às 18h, tem reunião com o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Veja outros destaques da agenda do dia:

2. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reúne-se com o presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), Alexandre Barreto de Souza, em Brasília.

3. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, segue no encontro bimestral de Presidentes de Bancos Centrais, promovido pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS), em Basileia, na Suíça.

4. A Petrobras divulga o resultado do terceiro trimestre de 2017 após o fechamento do mercado.

5. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga o relatório Indústria em Números.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

A disputa em 2018 também inclui a narrativa politica


A linguagem da política permite identificar o tipo de visão de mundo do interlocutor, tanto do ponto de vista político – se situado à direita ou à esquerda do espectro político – quanto do ponto de vista ideológico, se liberal ou socialista.

Ler mais

Sem dinheiro para os rábulas


O Estadão publicou no último dia 27 de março levantamento sobre a posição de 14 candidatos à Presidência da República em relação à possibilidade de prisão em segunda instância. A chamada esquerda votou contra a atual, e frágil, jurisprudência.

Ler mais

O Sistema Político Brasileiro faliu e precisa ser reinventado


O Sistema Político Brasileiro, por razões estruturais e operacionais de suas instituições, é um dos mais complexos, fragmentados, caros e ineficientes do mundo. Ademais, o Parlamento convive diuturnamente com episódios de corrupção, vulnerabilidade aos lobbies e captura pelo Executivo.

Ler mais

Os ratos da Lava-Jato e o apartheid carcerário


Quando decidiram que era tarde da noite para decidir sobre a prisão em segunda instância, os juízes da Suprema Corte abriram uma brecha para a soltura dos meliantes do erário. Se decretarem a alforria de ladrões graúdos, os onze supremos sufetas estarão sepultando a Lava-Jato.

Ler mais