agenda-politica-brasileira

Alckmin negocia apoio do PSDB à Previdência

Imprimir

Geraldo Alckmin faz primeira reunião da Executiva do PSDB, como presidente do partido, para discutir, entre outros temas, a posição do partido em relação à reforma da Previdência.

Veja outros destaques da agenda do dia

1. O presidente Michel Temer se reúne (9h30) com o deputado Ricardo Teobaldo (PODE/PE), líder do PODEMOS na Câmara. Às 10h30, tem reunião com a Confederação Nacional dos Municípios e Associações e Federações Estaduais e prefeitos. Às 16h30, tem encontro com Ricardo Barros, ministro da Saúde e Cida Borghetti, vice-governadora do Paraná. Às 17h, recebe ACM Neto, prefeito de Salvador.

3. A Câmara pode votar a Medida Provisória nº 795/17, que cria um regime especial de importação de bens a serem usados na exploração, no desenvolvimento e na produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos.

4. O relator da MP nº 806/17, que trata da tributação de fundos de investimentos, deputado Wellington Roberto (PR-PB), apresenta plano de trabalho na Comissão Mista que discute o tema.

5. A Comissão Especial da Câmara que analisa o projeto de lei da reoneração da folha de pagamento discute o parecer do relator, Orlando Silva (PCdoB-SP).

6. O relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, Carlos Marun (PMDB-MS), apresenta seu parecer final.

7. A Comissão Mista de Orçamento pode votar o parecer final do deputado Cacá Leão (PP-BA) ao relatório final do Orçamento de 2018.

8. A Comissão Especial sobre Planos de Saúde (PL nº 7.419/06) da Câmara pode votar o parecer do relator, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).

9. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado ouve o ministro da Saúde, Ricardo Barros, sobre o tratamento de doenças raras no Brasil.

10. O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa do seminário “Pensando o Brasil Grande”, organizado pelo Grupo ABC.

11. O Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, participa do Fórum Estadão Infraestrutura.

12. O Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, apresenta o balanço de 2017 e do primeiro ano da Agenda BC+.

13. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga se a Polícia Federal tem legitimidade para formalizar acordos de delação premiada.

14. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) sobre a proibição ao uso de aditivos em produtos fumígenos.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Para vencer, Haddad precisa virar 10 milhões de votos em Bolsonaro


Se quiser ocupar o 3º andar do Palácio do Planalto a partir de 2019, Fernando Haddad (PT) precisará convencer 10 milhões de eleitores que tencionam votar em Jair Bolsonaro (PSL) a mudar de lado. O cálculo é baseado na última pesquisa do Datafolha de intenção de voto divulgada nesta quarta

Ler mais

De acordo com Ibope e Datafolha, eleitores apoiam a Velha Política


Pelo visto, o eleitor está satisfeito com os velhos políticos. Pesquisas de intenção de voto – tanto as majoritárias (abundantes) quanto as proporcionais (escassas) – apontam que políticos de velha cepa continuarão no comando dos executivos estaduais e das assembleias legislativas.

Ler mais

Datafolha e Ibope calculam 48 milhões eleitores pensando


As duas últimas pesquisas de intenção de voto do Datafolha (02/10) e Ibope (29-30/10) indicaram nova redução no número de eleitores pensando. São votantes que, na pesquisa espontânea, votam branco, nulo, não sabem ou não responderam.

Ler mais