reformas

Reforma Trabalhista: uma (boa) vitória

Imprimir

A aprovação da Reforma Trabalhista na Câmara dos Deputados é um avanço extraordinário para a modernização das relações trabalhistas no país. Além disso, a votação em si deu ao governo duas certezas. A primeira é a de que ele terá os votos necessários para a aprovação da Reforma Previdenciária. A segunda é a de que, para ter 320 votos (308 mais doze de margem de segurança) ele terá que trabalhar duro.

Análise do placar da votação

O resultado na Câmara mostrou:

  1. A capacidade do governo de aprovar agenda polêmica às vésperas de uma greve geral marcada para sexta-feira (28)
  2. Boa articulação em momentos chave.
  3. Que os deputados aliados ainda buscam contrapartidas para aprovar a Previdência

Em uma análise rápida após a votação, o governo já identificou cerca de 28 votos negativos à Reforma Trabalhista que, potencialmente, podem ser a favor da Previdência.

Perspectivas para a Reforma da Previdência

Na votação de ontem (26), o governo teve a ausência de cinco votos certos a seu favor. E, considerando que outros 34 deputados deixaram de comparecer, o governo considera possível obter uns 25 votos a seu favor entre os 39 ausentes. Mas, consideramos que o governo pode perder uns dez votos dos 296 a favor da Reforma Trabalhista. Portanto, a estratégia do governo será a de: a) minimizar as perdas; e b) assegurar 320 votos firmes.

Para tal, os movimentos poderão ser os seguintes:

  1. Alguns dissidentes serão punidos com perda de espaço e cargos no governo para servir de exemplo;
  2. Outros dissidentes, considerados recuperáveis, serão chamados para conversar;
  3. Aliados serão reconhecidos e recompensados;
  4. Governadores serão mobilizados para ampliar o apoio à reforma;
  5. Grandes agregados de votos (evangélicos e ruralistas) serão trabalhados;
  6. Alguns pequenos partidos da base, como PTN, PROS, entre outros, serão pressionados a apoiar o governo;

Faltando cerca de três semanas para a votação do primeiro turno da Reforma Previdenciária em Plenário, nosso prognóstico é o de que ela será aprovada com cerca de 315 a 320 votos.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados