politica

STF decide sobre prisão do senador Aécio Neves

Imprimir

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal julga, nesta terça-feira (20), duas questões importantes para o senador Aécio Neves (PSDB-MG). De um lado, Neves pede a revogação de seu afastamento do Senado. De outro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pede que o senador seja preso preventivamente, sob a suspeita de ter acertado e recebido vantagem indevida no valor de R$ 2 milhões da JBS.

A defesa de Aécio Neves afirma que o afastamento “somente é cabível diante de circunstâncias excepcionalíssimas, que revelem o abuso dos poderes inerentes ao mandato, de modo a impedir o regular processamento de infrações penais”. A Primeira Turma do STF é formada pelos juízes Marco Aurélio Mello, Luiz Fux, Rosa Weber, Alexandre Moraes e Luís Barroso. Na semana passada, eles decidiram manter a irmã de Aécio Neves, Andrea Neves, presa.

TENDÊNCIA: STF manter o afastamento de Aécio Neves

Comissão do Senado analisa Reforma Trabalhista

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado vota, na terça-feira (20), o parecer do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) à proposta de Reforma Trabalhista. Ele manteve o texto aprovado pela Câmara dos Deputados e pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Para agilizar a aprovação fez sugestões à Presidência da República de vetos e aperfeiçoamentos por meio de medida provisória. Com isso, evita que a matéria sofra mudanças e tenha de retornar para exame dos deputados.

Um dia depois da votação na CAS, será a vez de Romero Jucá (PMDB-RR) ler seu relatório na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A previsão de votação na CCJ é dia 28. A partir daí a reforma estará pronta para votação em plenário. O governo quer concluir a votação antes do recesso de julho, que começa no dia 19.

TENDÊNCIA: Aprovação

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Sem dinheiro para os rábulas


O Estadão publicou no último dia 27 de março levantamento sobre a posição de 14 candidatos à Presidência da República em relação à possibilidade de prisão em segunda instância. A chamada esquerda votou contra a atual, e frágil, jurisprudência.

Ler mais

O Sistema Político Brasileiro faliu e precisa ser reinventado


O Sistema Político Brasileiro, por razões estruturais e operacionais de suas instituições, é um dos mais complexos, fragmentados, caros e ineficientes do mundo. Ademais, o Parlamento convive diuturnamente com episódios de corrupção, vulnerabilidade aos lobbies e captura pelo Executivo.

Ler mais

Os ratos da Lava-Jato e o apartheid carcerário


Quando decidiram que era tarde da noite para decidir sobre a prisão em segunda instância, os juízes da Suprema Corte abriram uma brecha para a soltura dos meliantes do erário. Se decretarem a alforria de ladrões graúdos, os onze supremos sufetas estarão sepultando a Lava-Jato.

Ler mais

A lógica do paternalismo e o Estado controlador


A influência que a esquerda exerce sobre as redações, a academia e o mundo artístico propaga conceitos ideológicos como se fossem verdades certificadas. Quem discorda é patrulhado por “especialistas” arregimentados pela mídia em geral – que, mais das vezes, busca quem confirme sua tese.

Ler mais