michel-temer

O Recomeço de Temer

Imprimir

Nesta semana, conforme nossas expectativas, Michel Temer deverá derrotar a denúncia de Rodrigo Janot na Câmara. Provavelmente, terá mais de 250 votos a seu favor. O que vai acontecer adiante?

Existem algumas questões importantes. Qual será o tamanho da vitória de Temer? A votação irá determinar o tamanho de sua base política e qual será o se esforço para ampliá-la.

Basicamente, essa será a sua prioridade: consolidar uma base política que seja a) suficiente para protegê-lo de novos ataques de Janot; b) prosseguir com a sua agenda de reformas.

Agenda do segundo semestre

Em declaração ao Política Brasileira, o presidente disse, na sexta-feira, que irá retomar o debate da Reforma Previdenciária. E que não irá abrir mão de propor o debate e tentar a sua aprovação ainda este ano no Congresso.

Além da questão previdenciária, Temer terá o debate fiscal bastante intensificado. Provavelmente, terá que aumentar – ainda mais – a carga tributária e/ou mudar a meta fiscal. Para tal, terá que ter uma base majoritária em ambas as casas.

No Senado, a base parece bem consolidada. Na Câmara, o resultado da votação da denúncia de Janot irá dar os novos limites.

Ainda no âmbito político, Temer terá o desafio de renegociar seus relacionamento com o PSDB. Em especial, evitar que os votos dos deputados do partido a favor da denúncia (estimados em 20) se transformem em oposição a sua agenda legislativa,

Outra prioridade de Temer será a questão da comunicação. Apenas melhorando – sobremaneira – a sua comunicação Temer conseguirá ganhar alguns pontos na sua aprovação popular. Caso contrário, poderá chegar a unanimidade contrária nos próximos meses.

Por fim, renovado pela provável vitória, Temer terá que se preparar para enfrentar uma nova denuncia de Janot que afirmou que “enquanto tiver bambu, vai lançar flechas”. A segunda denúncia terá que surpreender com fatos novos. Caso contrário, terá o mesmo destino da primeira.

O Tempo – 02/08/2017

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Reflexões sobre tendências do próximo Congresso


Salvo mudanças inesperadas no humor do eleitorado, a tendência será de reeleição entre 60% e 70% da atual Câmara dos Deputados – um dos mais altos das sete últimas eleições – o que poderá levar para a próxima legislatura as práticas e os vícios da atual composição legislativa.

Ler mais

A salvação de Lula interessa a muita gente. E pode vir pelo STF


Duas circunstâncias distintas concorrem para livrar o ex-presidente Lula da prisão. Uma delas passa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), mais exatamente pelo juiz Dias Toffoli. Outra, pelos inúmeros suspeitos graúdos de rapinarem o erário…

Ler mais

O banco de reservas Petista


A condenação de Lula em segunda instância, de maneira unânime, pelo TRF-4, inviabiliza o caminho do ex-presidente ao Palácio do Planalto. O PT tem traçada a estratégia de manter a candidatura de Lula até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impedi-lo de disputar o Planalto novamente, como preveem

Ler mais