clipping-politica-brasileira

Temer: reformas chegaram ao limite das negociações

Imprimir

Em reunião no Palácio do Jaburu, o presidente Michel Temer bateu o martelo e disse a ministros e líderes da base aliada na Câmara que não haverá novas mudanças nos textos das reformas trabalhista e previdenciária. Segundo aliados chegou-se ao limite do que o governo poderia negociar e o ponto agora é trabalhar voto a voto pela aprovação das reformas.

 

 

O Placar da Previdência do Estadão marca, após o relatório de Arthur Maia (PPS-BA), que 206 deputados são contra e apenas 74 a favor da proposta de reforma.

Placar da previdência Estadão

Lava-Jato

Com novos depoimentos e avanços em operações derivadas da Lava-Jato a segunda feira trouxe complicações para Lula, que foi tema central da delação de Léo Pinheiro da OAS. Como noticiou o estadão:

 

Segundo a Folha, o ex-ministro Antonio Palocci também deve falar de Lula para fechar o acordo e é uma das delações mais aguardadas.

 

O depoimento de Lula, marcado para o próximo dia 3 de maio foi adiado, a pedido do juiz Sérgio Moro, segundo a Polícia Federal a proximidade com o feriado traria dificuldades para montar o esquema de segurança da operação.

Analistas consideram que a Odebrecht foi apenas a porta de entrada para uma nova leva de delações de outras empreiteiras e grandes empresas nacionais e que em breve o judiciário pode ser o alvo em investigações por corrupção. Até o momento o único investigado no âmbito da Lava-Jato, presidente do TCU, encontrou-se hoje com a ministra Carmen Lúcia.

 

Ainda sobre a maior operação de combate a corrupção da história, o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pede vista de resolução que pode afetar diretamente a Lava-Jato.

 

Com informações da Folha, Globo News e Estadão.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados