clipping-politica-brasileira

Leitura obrigatória: Temer quer pacificação institucional

Imprimir

O Planalto esteve paralisado nos últimos dias, aguardando o resultado do julgamento no TSE, agora o movimento é em direção à aprovação das reformas e retomada do crescimento econômico para deixar no passado a delação da JBS e manifestações da oposição. Para isso o Planalto publicou um pronunciamento de Temer com um chamado à pacificação institucional.

CPI da JBS

No entanto, com a vitória no TSE, Temer sai fortalecido e pode estar articulando apoio no congresso para evitar o avanço da denúncia de Janot sobre a delação da JBS. O socorro pode vir da CPI da JBS no Congresso que poderá tratar também de possíveis abusos cometidos por Fachin e o Ministério Público no acordo de delação e na denúncia contra Temer.

Denúncia da Veja contra Temer

A revista Veja publicou informações de que o Presidente temer teria utilizado agentes da Abin para investigar suposta relação de Edson Fachin com a JBS, com o intuito de obter munição contra o ministro do STF. Apesar do Palácio Planalto desmentir as informações divulgadas pela revista tanto a presidente do STF, Carmen Lúcia, o Procurador-Geral da República Rodrigo Janot e a Associação de Juízes Federais (Ajufe) reagiram com indignação.

Luiz Fux

Em evento em São Paulo, organizado pela Consulting House e Arko Advice, o ministro Luiz Fux disse que o povo deve aceitar o resultado do julgamento do TSE como uma prova da independência dos juízes e que apesar de ter sido voto vencido mantém a sua opinião e decisão sobre a matéria.

Com informações do Estadão, Globo News e Agora no Planalto.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Justiça tem que ser para todos


Os últimos 33 anos no Brasil tiveram a marca indelével de três partidos: MDB, PSDB & PT. Neste interregno, quase tudo de bom, quase tudo de mau que ocorreu em terras brasilianas teve a participação da tríade.

Ler mais

Serie eleições 2018: priorizar o resgate da política.


O principal desafio da sociedade e das instituições, além dos próprios candidatos ao pleito de 2018, é superar a desilusão com a política. É preciso resgatar a importância da principal ou da única forma de resolução dos problemas coletivos fora do emprego da violência.

Ler mais

Por enquanto, espontânea e rejeição é o que interessa nas pesquisas


O alvoroço em torno das pesquisas de intenção de voto se justifica. Afinal, o grau de credibilidade de alguns institutos de pesquisa, como o Datafolha, torna-se um dos poucos referenciais concretos diante do achismo de palpiteiros.

Ler mais