agenda-politica-brasileira

Alerj analisa ordem de prisão contra Picciani

Imprimir

1. A Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) inicia análise da ordem de prisão dos deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, autorizada pela Justiça Federal.

Destaques da agenda do dia

2. O governo deve liberar hoje mais R$ 7 bilhões em gastos no orçamento.

3. O Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, profere palestra em reunião plenária do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), em São Paulo. Depois, viaja para Berkeley, nos Estados Unidos, onde ficará até o dia 20 para proferir palestra na Universidade da Califórnia.

4. O governo libera R$ 1,7 bi do PIS/PASEP para aposentados.

5. O IBGE divulga os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do 3º trimestre, com índices sobre o desemprego.

6. IBGE divulga pesquisa mensal de serviços de setembro.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O servidor na regra de transição da reforma de previdência


A Proposta de Emenda à Constituição 6/19, encaminhada ao Congresso pelo governo Jair Bolsonaro no dia 20 de fevereiro, faz a opção pela desconstitucionalização das regras previdenciárias, remetendo para a lei complementar a definição dos regimes previdenciários.

Ler mais

Aposentadoria do servidor no governo Bolsonaro


Vamos tentar explicar, do modo o mais didático possível, como ficarão as aposentadorias e pensões na reforma da previdência do Governo Bolsonaro, caso prevaleça a minuta que vazou no último dia 28 de janeiro.

Ler mais

Reforma da previdência de Bolsonaro para o regime geral


A proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro, de acordo com a versão a que tivemos acesso, amplia as exigências para a concessão de benefícios do regime geral, com aumento da idade mínima, ampliação do tempo de contribuição e redução do valor dos benefícios, além de abrir caminho

Ler mais

O servidor público na reforma da previdência de Bolsonaro


A proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro, segundo versão a que tivemos acesso, pretende unificar as regras dos regimes geral e próprio, impondo novas exigências para a concessão de benefícios, que alcançam a todos os segurados, em particular aos servidores públicos

Ler mais