economia

Caça da FAB, novo Gripen é apresentado na Suécia

Imprimir

O futuro caça da Força Aérea Brasileira (FAB), nova geração da aeronave Gripen foi apresentada na quarta-feira (18) em Linköping, na Suécia. Batizado de “Gripen E” pela fabricante sueca – Saab – o modelo tem a base da versão “Gripen NG”, escolhida pela FAB. Será dotado de equipamentos extras mais avançados que os escolhidos para a série selecionada pela Força Aérea da Suécia.

“O Gripen E reúne o conhecimento que a Saab acumulou nos em 70 anos no desenvolvimento de aeronaves”, afirmou Ulf Nilsson, vice-presidente da SAAB, ao apresentar o novo caça. “É um projeto com preço competitivo e muitas opções de personalização que podem se adequar às necessidades de qualquer força militar”.

A partir de 2019, a FAB deve começar a receber os primeiros Gripen da encomenda de 36 aeronaves feitas pela Aeronáutica, ao custo de US$ 5,4 bilhões. O contrato inclui transferência de tecnologia para o Brasil, com parte dos aparelhos construídos no Brasil, pela Embraer.

Em 2014, o governo brasileiro fechou acordo para a compra de 36 caças “Gripen NG”. Dos 36, 15 serão produzidos no Brasil. Para o comandante da Aeronáutica, o tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, “a aeronave Gripen é um divisor de águas para a indústria de defesa do país”.

 

Caça da FAB

O sistemas embarcados no Gripen NG, como a Saab chama a nova geração do avião, vão permitir o uso de mísseis ar-ar (de interceptação aérea) e ar-terra de médio e longo alcance orientados por radar, bombas “inteligentes” guiadas a laser, além de uma série de outros recursos, como sensores infra-vermelho de busca e equipamentos de guerra eletrônica, como perturbadores de radares e rádios.

O pacote de tecnologias para o Gripen NG escolhido pelo Brasil o torna mais avançado que a série selecionada pelos suecos. Além dos tanques de combustível internos de maior capacidade, o que exigiu a instalação de um trem de pouso mais robusto, o caça da FAB ainda terá um dos painéis de controle mais impressionantes da aviação militar.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

De acordo com Ibope e Datafolha, eleitores apoiam a Velha Política


Pelo visto, o eleitor está satisfeito com os velhos políticos. Pesquisas de intenção de voto – tanto as majoritárias (abundantes) quanto as proporcionais (escassas) – apontam que políticos de velha cepa continuarão no comando dos executivos estaduais e das assembleias legislativas.

Ler mais

Datafolha e Ibope calculam 48 milhões eleitores pensando


As duas últimas pesquisas de intenção de voto do Datafolha (02/10) e Ibope (29-30/10) indicaram nova redução no número de eleitores pensando. São votantes que, na pesquisa espontânea, votam branco, nulo, não sabem ou não responderam.

Ler mais

Bolsonaro não é apenas antipetismo. É um outro Brasil


Um reducionismo comum nas eleições 2018 é creditar o protagonismo de Jair Bolsonaro (PSL) exclusivamente ao antipetismo. Por este viés, o capitão da reserva apenas personifica a oposição ao PT.

Ler mais

O que é e para que serve a Constituição


A Constituição é a lei máxima de um país, que traça os parâmetros do sistema jurídico e define os princípios e diretrizes que regem uma sociedade. Ou seja, ela organiza e sistematiza um conjunto de preceitos, normas, prioridades e preferências que a sociedade acordou. É um pacto social constitutivo

Ler mais