clipping-politica-brasileira

Comissão de Ética investiga ministros por caronas em voos da FAB

Imprimir

Comissão de Ética da presidência investigará seis ministros por acompanhantes desautorizados em voos da Força Aérea Brasileira. Helder Barbalho (Integração Nacional), Sarney Filho (Meio Ambiente), Gilberto Kassab (Comunicações, Maurício Quintela (Transportes), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Dyogo Oliveira (Planejamento) estão sendo investigados por levar familiares e amigos em voos oficiais para eventos públicos e particulares.

Mercosul e União Europeia próximos de um acordo

Os chanceleres do Mercosul estiveram extremamente otimistas durante a reunião da Organização Mundial do Comércio. Revelaram um grande avanço nas negociações de um acordo com a União Europeia que, se tudo correr conforme o esperado, pode estar pronto para o final de 2018.

Rocha Loures vira réu em Brasília

Ex assessor de Michel Temer e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures vira réu na Justiça Federal de Brasília e passa responder por corrupção passiva no caso da mala de 500 mil reais.

Miranda: Cabral controlava o esquema

Carlos Miranda, em depoimento na 7ª Vara Criminal Federal do Rio, disse quem quem controlava o esquema de propinas era o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). Ele seria o gerente, Wilson Carlos responsável pelos contatos empresariais e Fitchner pelo andamento na esfera governamental.

“Tirávamos cerca de R$ 150 mil por mês. Também havia prêmios no fim do ano, como uma espécie de 13º ou 14º salários. Tudo era pago em dinheiro”, completou Miranda.

Questionado, estimou que os valores movimentados pela organização se aproximariam de 500 milhões de reais desde a década de 90. A lava Jato encontrou 300 milhões em contas no exterior.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Os três setores do sistema social no governo Bolsonaro


Com base nas propostas de campanha, no pensamento do presidente eleito, na visão de mundo e na trajetória das equipes (econômica, política e de infraestrutura militar), que darão rumo ao novo governo, bem como na grave crise fiscal em curso, é possível antecipar que o mercado será o mais beneficiado

Ler mais

Se for bem-sucedido, o STF pode ficar pequeno para Sergio Moro


Ao aceitar o cargo de ministro da Justiça do Governo Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro dobrou a aposta no tabuleiro político brasileiro. Caso seja bem-sucedido, ele não se cacifa apenas para uma vaga no STF, mas pode almejar a Presidência da República.

Ler mais