entrevista

Entrevista: Baleia Rossi – líder do PMDB na Câmara

Imprimir

Em uma semana em que o presidente, Michel Temer, revelou estar ciente das dificuldades que a Reforma da Previdência enfrentará no Congresso, o Blog da Política Brasileira entrevistou o deputado federal Baleia Rossi (SP), líder do PMDB na Câmara. Rossi comentou sobre as Reformas, o ajuste fiscal e outros desafios do governo em 2017.

Quais as perspectivas de votação das medidas de ajuste fiscal até o fim do ano?

Acredito que o Congresso Nacional vai priorizar a votação das medidas de ajuste fiscal e votar até o final deste ano. Neste momento de reação de nossa economia esse é o assunto mais importante para debatermos.

Há muitas matérias relacionadas aos servidores, como contribuição previdenciária e adiamento de reajustes salariais. Como o Congresso deve reagir à pressão da categoria?

A situação fiscal do Brasil é muito delicada. Neste momento precisamos que os parlamentares tenham responsabilidade ao debater esses assuntos. O equilíbrio das contas públicas é que vai garantir o pagamento dos salários e das aposentadorias em dia. Temos estados e municípios que já estão absolutamente comprometidos e onde os servidores estão muito prejudicados.

Com relação à Reforma da Previdência, o que pode andar e até quando seria a data-limite para o Congresso concluir sua aprovação?

Qualquer votação que depender de votação qualificada, como uma PEC, com necessidade de 308 votos, terá dificuldade de passar. Uma hipótese é fatiar a reforma para superar as barreiras de parte dos parlamentares. Mas isso depende de muito diálogo e da reorganização da base.

O deputado, presidente estadual do PMDB em São Paulo, é também o personagem da semana do BPB. Veja como é a sua presença nas redes sociais.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Os três setores do sistema social no governo Bolsonaro


Com base nas propostas de campanha, no pensamento do presidente eleito, na visão de mundo e na trajetória das equipes (econômica, política e de infraestrutura militar), que darão rumo ao novo governo, bem como na grave crise fiscal em curso, é possível antecipar que o mercado será o mais beneficiado

Ler mais

Se for bem-sucedido, o STF pode ficar pequeno para Sergio Moro


Ao aceitar o cargo de ministro da Justiça do Governo Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro dobrou a aposta no tabuleiro político brasileiro. Caso seja bem-sucedido, ele não se cacifa apenas para uma vaga no STF, mas pode almejar a Presidência da República.

Ler mais