clipping-politica-brasileira

Fachin determina prisão imediata de Maluf

Imprimir

Ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, rejeita os embargos de declaração e infringentes da defesa do deputado Paulo Maluf e determina que ele comece a cumprir a pena de 7 anos e 9 meses imediatamente. Maluf foi condenado por lavagem de dinheiro proveniente de obras da Avenida Águas Espraiadas, entre 1993 e 1997, quando era prefeito da capital paulista. Por ter 85 anos o deputado paulista tem o direito a cumprir em regime semi-aberto ou domiciliar, resta saber o que o STF determinará.

Toffoli e Mendes votam contra desmembramento do “quadrilhão do PMDB”

Os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, em desacordo com a decisão de Edson Fachin pelo desmembramento do caso do “quadrilhão do PMDB na Câmara” votaram por retirar do juiz federal Sérgio Moro as investigações contra  o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA). A discussão gira em torno da abrangência da imunidade presidencial nesse caso.

Marcelo Odebrecht deixa a prisão depois de 2 anos e meio

Após cumprir dois anos e meio de prisão em regime fechado em Curitiba, o empresário Marcelo Odebrecht teve progressão de pena para prisão domiciliar em regime fechado. Serão mais dois anos e meio onde o empresário só poderá sair de sua mansão no Morumbi duas vezes, uma para a formatura da filha em 2018 o controle será feito por meio do uso permanente de uma tornozeleira eletrônica. Poderá nesse período receber visitas de 15 pessoas previamente cadastradas na justiça e sair para atendimentos de saúde. Após esse período Marcelo passará para o regime semi aberto com reclusão noturna, finais de semana e feriados e depois regime aberto com recolhimento domiciliar noturno apenas nos finais de semana e feriados.

Com informações da Folha, Estadão e Globo News

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O esquartejamento do Ministério do Trabalho


O Ministério do Trabalho foi extinto e suas competências e atribuições foram distribuídas em quatro outros ministérios (Economia, Justiça e Segurança, Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) com dupla finalidade. De um lado, facilitar a implementação da reforma trabalhista, inclusi

Ler mais

Nordeste, a terceira arma de Bolsonaro


O Nordeste deve ser a terceira arma do capitão-mor Jair Bolsonaro para transformar as expectativas da campanha eleitoral num governo bem-sucedido. A deixa foi dada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo eleito.

Ler mais

O otimismo com a Era Bolsonaro deve muito a Era Temer


O presidente Michel Temer deixará a Presidência da República menos injustiçado do que creem seus aliados, mas mais injustiçado do que detratam seus adversários. Contra a tendência simplificadora das análises sintéticas das redes sociais, muitas ações na política não são preto no branco.

Ler mais

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais