michel-temer

CNI/Ibope: cresce a avaliação positiva do governo Temer

Imprimir

Pesquisa divulgada hoje pela CNI/Ibope trouxe uma boa notícia para o presidente Michel Temer (PMDB): a avaliação positiva (ótimo/bom) do governo cresceu três pontos percentuais em relação a setembro. O mesmo aconteceu com a regular. Embora a avaliação negativa (ruim/péssimo) também tenha caído três pontos, o índice ainda continua acima dos 70%.

Indicadores econômicos

O aumento na popularidade do governo pode ser atribuído à melhora dos indicadores econômicos, como emprego, inflação e queda dos juros. Mesmo que lentamente, a opinião pública começa a sentir no seu dia-a-dia os reflexos dessa melhoria.

Segundo a pesquisa, a popularidade de Temer cresceu sobretudo entre as pessoas com mais de 55 anos. Nessa faixa etária, a avaliação positiva do governo saltou de 4% para 10%.

De acordo com a CNI/Ibope, também cresceu a aprovação da maneira de governar do presidente (de 7% para 9%), enquanto a desaprovação oscilou negativamente um ponto (de 89% para 88%).

A confiança em Michel Temer também cresceu (de 6% para 9%). Por outro lado, caiu o índice dos entrevistados que não confiam no presidente (92% para 90%).

Previdência: agenda impopular

Uma explicação para os índices negativos de desaprovação do governo é a agenda impopular do Palácio do Planalto (principalmente a reforma da Previdência) e temas relacionados à corrupção. Não por acaso, a notícia mais lembrada pelos entrevistados foi Previdência (19%) e corrupção (12%).

Como a economia continuará tendo uma trajetória lenta de recuperação, a tendência é que a avaliação positiva do governo continue baixa. Além disso, 69% acreditam que a gestão Temer continuará ruim/péssima. 20% afirmam que o governo será regular, enquanto apenas 7% apostam que será ótimo ou bom.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Os três setores do sistema social no governo Bolsonaro


Com base nas propostas de campanha, no pensamento do presidente eleito, na visão de mundo e na trajetória das equipes (econômica, política e de infraestrutura militar), que darão rumo ao novo governo, bem como na grave crise fiscal em curso, é possível antecipar que o mercado será o mais beneficiado

Ler mais

Se for bem-sucedido, o STF pode ficar pequeno para Sergio Moro


Ao aceitar o cargo de ministro da Justiça do Governo Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro dobrou a aposta no tabuleiro político brasileiro. Caso seja bem-sucedido, ele não se cacifa apenas para uma vaga no STF, mas pode almejar a Presidência da República.

Ler mais