estados

Amazonino Mendes vence eleição no Amazonas

Imprimir

Com 59,28% dos votos válidos, Amazonino Mendes (PDT) foi eleito o novo governador do Amazonas. Ele superou o ex-ministro e senador Eduardo Braga (PMDB-AM) que conquistou 40,72%. No primeiro turno, a vantagem também tinha sido de Amazonino, que superou Eduardo Braga por 38,77% contra 25,36% dos votos válidos.

O deputado estadual Bosco Saraiva (PSDB) foi eleito vice-governador na chapa encabeçada por Amazonino. Além de PDT e PSDB, a aliança foi composta por DEM, PV, PSD, PRB e PSC. O novo governador eleito, que já ocupou o cargo em três outras oportunidades, teve o apoio do atual prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio (PSDB).

O Amazonas realizou eleições suplementares depois que José Melo (PROS) e Henrique Oliveira (SD), governador e vice eleitos em 2014, foram cassados por compra de votos. Desde a cassação de Melo e Oliveira, ocorrida em 09 de maio, o Estado é governado pelo presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSD), que no primeiro turno da eleição suplementar apoiou Rebecca Garcia.

O resultado de hoje, além de uma vitória do PDT, que agora passa a contar com dois governadores (Amazonino Mendes no Amazonas e Waldez Góes no Amapá), ambos localizados na região Norte do país, também marca uma derrota do PMDB que faz oposição ao presidente Michel Temer (PMDB).

Vale lembrar que Eduardo Braga, assim como os senadores peemedebistas Renan Calheiros e Kátia Abreu, fazem oposição ao governo na bancada.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Os três setores do sistema social no governo Bolsonaro


Com base nas propostas de campanha, no pensamento do presidente eleito, na visão de mundo e na trajetória das equipes (econômica, política e de infraestrutura militar), que darão rumo ao novo governo, bem como na grave crise fiscal em curso, é possível antecipar que o mercado será o mais beneficiado

Ler mais

Se for bem-sucedido, o STF pode ficar pequeno para Sergio Moro


Ao aceitar o cargo de ministro da Justiça do Governo Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro dobrou a aposta no tabuleiro político brasileiro. Caso seja bem-sucedido, ele não se cacifa apenas para uma vaga no STF, mas pode almejar a Presidência da República.

Ler mais