agenda-politica-brasileira

PSDB decide posicionamento sobre a Reforma da Previdência

Imprimir

1. Reunião da Executiva Nacional do PSDB discute, entre outros temas, o posicionamento da legenda sobre a Reforma da Previdência.

2. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pode responder pedido do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP) de adiar para 2018 votação da Reforma da Previdência. Às 10h, Maia participa da reunião do Fórum Nacional da Indústria, em São Paulo.

Reforma previdência Eleição 2018

Veja outros destaques da agenda do dia:

3. O presidente Michel Temer se reúne, às 15hs, com Oliver Zipse, membro do Conselho de Administração da BMW AG e Helder Boavida, presidente e CEO BMW do Brasil

4. Termina o prazo de 12 meses dado ao Congresso pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para regulamentar o ressarcimento aos estados por perdas causadas pela Lei Kandir, conforme previsto na Emenda Constitucional nº 43/03.

5. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga se os planos de saúde devem ressarcir o Sistema Único de Saúde (SUS) pelos custos com atendimento de beneficiário por serviços contratados e não prestados pela operadora do plano privado de saúde.

6. Reunião do Conselho Monetário Nacional pode discutir, entre outros temas, as regras para a aquisição de máquinas agrícolas.

7. O IBGE divulga a Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (Pnad) do último trimestre, encerrado em outubro.

8. A Confederação Nacional do Comércio divulga Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec).

Repetro aponta dificuldade para Previdência

Com placar apertado, a Câmara aprovou a MP 795/17, que trata do Repetro, tratamento tributário para empresas de petróleo e gás. Foram 208 votos a favor e 194 contra. PR (12), PSD (10), PSDB (9), PP (8), PMDB (6) e DEM (2) deram 47 votos contrários ao governo. As ausências nessas legendas somaram 68 deputados.

Também chamou atenção o fato de que a votação só foi possível por conta de entendimento entre os líderes no sentido de votar o texto principal nesta quarta (29) e deixar para a próxima semana os destaques. Ou seja, a votação de uma medida provisória que requer maioria simples levará duas semanas na Câmara. Uma PEC como a da Previdência requer 308 votos.

Veja aqui o mapa de votação do Repetro

*Capa por Amarildo para humorpolítico.com.br

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O servidor na regra de transição da reforma de previdência


A Proposta de Emenda à Constituição 6/19, encaminhada ao Congresso pelo governo Jair Bolsonaro no dia 20 de fevereiro, faz a opção pela desconstitucionalização das regras previdenciárias, remetendo para a lei complementar a definição dos regimes previdenciários.

Ler mais

Aposentadoria do servidor no governo Bolsonaro


Vamos tentar explicar, do modo o mais didático possível, como ficarão as aposentadorias e pensões na reforma da previdência do Governo Bolsonaro, caso prevaleça a minuta que vazou no último dia 28 de janeiro.

Ler mais

Reforma da previdência de Bolsonaro para o regime geral


A proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro, de acordo com a versão a que tivemos acesso, amplia as exigências para a concessão de benefícios do regime geral, com aumento da idade mínima, ampliação do tempo de contribuição e redução do valor dos benefícios, além de abrir caminho

Ler mais

O servidor público na reforma da previdência de Bolsonaro


A proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro, segundo versão a que tivemos acesso, pretende unificar as regras dos regimes geral e próprio, impondo novas exigências para a concessão de benefícios, que alcançam a todos os segurados, em particular aos servidores públicos

Ler mais