agenda-politica-brasileira

STF julga se PF pode formalizar delações premiadas

Imprimir

1. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga se a Polícia Federal tem legitimidade para formalizar acordos de delação premiada. O STF também julga a constitucionalidade de norma que “flexibiliza” as relações de trabalho ao disciplinar o contrato por prazo determinado.

Veja outros destaques da agenda do dia:

2. O presidente Michel Temer sanciona lei do novo Fies. O evento conta com a presença do ministro da Educação, Mendonça Filho.

3. O Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, participa de café da manhã com jornalistas.

4. A Comissão Mista de Orçamento realiza audiência pública para debater o deficit da Previdência Social com os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira, do TCU, Vital do Rêgo Filho, com o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, entre outros.

5. Reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

6. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participa de evento do Ministério da Transparência e da Controladoria-Geral da União sobre as principais ações e resultados contra corrupção em 2017.

7. Veiculação do programa partidário do PR, em cadeia de rádio e TV, com duração de dez minutos.

8. Os ministros Gilmar Mendes e Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal e o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, participam de evento que vai discutir as novas regras eleitorais e a influência da internet nas eleições de 2018.

 

9. O Dieese divulga o Índice do Custo de Vida de São Paulo (ICV) em novembro.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais

Intelectuais atiram em Bolsonaro, mas acertam no PT


A ascensão de Jair Bolsonaro à Presidência da República provocou histeria nos intelectuais da chamada esquerda. Diante da desconcertante simplificação da realidade por parte do capitão reformado, a elite acadêmica tem reagido com espasmos carentes de razão.

Ler mais

Menos violência & mais emprego, as armas de Bolsonaro


O capitão-mor Jair Bolsonaro vem antecipando, há quatro semanas, as políticas públicas do País a partir de 1º de janeiro, quando assumirá a presidência da República. Suas entrevistas e monólogos virtuais têm indicado o rumo para o meio ambiente, a política exterior e até a formulação das provas

Ler mais

Intelectuais atiram em Bolsonaro, mas acertam no PT


A ascensão de Jair Bolsonaro à Presidência da República provocou histeria nos intelectuais da chamada esquerda. Diante da desconcertante simplificação da realidade por parte do capitão reformado, a elite acadêmica tem reagido com espasmos carentes de razão.

Ler mais