agenda-politica-brasileira

Supremo analisa recursos de investigados da Lava-Jato

Imprimir

1. O Supremo continua a análise de um conjunto de recursos solicitando a manutenção das investigações que envolvem o ex-deputado federal Rocha Loures (PMDB), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), o banqueiro André Esteves, o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), o empresário Joesley Batista, dono da JBS, o ex-diretor da JBS Ricardo Saud e André Luis Dantas Ferreira no STF. O ministro-relator, Edson Fachin, votou pelo envio do caso ao juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba.

Veja outros destaques da agenda do dia

2. O presidente Michel Temer participa da convenção nacional do PMDB, às 9h30. O presidente participa, às 11h, do balanço anual do combate ao crime organizado. Às 13h30, participa do encerramento do evento Desafios para 2018, que também contará com o Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

3. A Comissão Especial da Câmara sobre Projeto que Regulamenta o Teto do Funcionalismo Público (PL 6726/16) discute o tema com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira; e o presidente do Conselho Federal da OAB, Cláudio Pacheco Prates Lamachia.

4. A Comissão Especial da Câmara sobre o Transporte Rodoviário de Cargas (PL 4860/16) pode votar o parecer do relator, deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP).

5. A Comissão Especial da Câmara sobre Regulação de Moedas Virtuais pelo Banco Central (PL 2303/15) realiza audiência pública com o advogado em Direito Bancário e do Mercado Financeiro e sócio do Pinheiro Neto Advogados, Bruno Balduccini; o estatístico, engenheiro de sistemas, facilitador e cientista Courtnay Guimarães; e o professor da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Rogério Mori.

6. As Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços e de Defesa do Consumidor da Câmara realizam audiência pública para discutir os compromissos adicionais estabelecidos no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Telefônica Brasil S.A. Foram convidados, entre outros, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab; o presidente da Telefônica/Vivo, Eduardo Navarro; e a advogada e representante da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Lívia Coelho.

7. Reunião entre a Oi e credores para discutir o plano de recuperação judicial da companhia.

8. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga a Sondagem da Indústria da Construção e a Sondagem Industrial.

9. O empresário Marcelo Odebrecht deixa a prisão em Curitiba.

10. A Serasa divulga o Indicador de demanda das empresas por crédito de novembro.

11. O BNDES divulga resultados dos desembolsos do banco em novembro.

12. A Receita Federal divulga a arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de novembro.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Sem abrir espaço à renovação, o PT engessa a esquerda conservadora


As coligações para o pleito de 7 de outubro confirmaram a tendência monopolista do PT de Lula. Num momento que pode se caracterizar por uma inflexão na história brasiliana, a sigla interditou o debate na esquerda conservadora.

Ler mais

O “messianismo” espreita o pleito de 2018, adverte Pedro Malan


Momentos de grande desilusão são portas de entrada para salvadores da pátria. Com a maioria dos eleitores fartos com todos os políticos, os eleitores de 2018 flertam com o messianismo.

Ler mais

80,16% dos deputados estaduais concorrem à reeleição


Levantamento das empresas Queiroz Assessoria Parlamentar e Sindical e MonitorLeg Comunicação Legislativa conclui que a renovação nas Assembleias Legislativas tende a ser baixa, especialmente em função do elevado percentual de candidatos à reeleição: 80,16%.

Ler mais

Câmara dos Deputados: renovação ou circulação no poder?


A próxima composição da Câmara dos Deputados terá o menor índice de renovação real, entendendo-se como tal apenas os nomes que nunca ocuparam cargos públicos. A renovação real será absolutamente residual. O que haverá será uma circulação no poder.

Ler mais