agenda-politica-brasileira

Julgamento da chapa Dilma Temer no TSE – Dia 2

Imprimir

Os principais eventos desta quarta-feira são os seguintes:

1. O presidente Michel Temer lança o Plano Safra 2017-2018 para o Agronegócio.

2. O Tribunal Superior Eleitoral continua julgando, a partir das 9h, o processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014.

3. Previsto depoimento do ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures na Polícia Federal.

4. O relator da Reforma Trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, Ricardo Ferraço (PSBD-ES), apresenta seu parecer.

5. A Comissão Mista que discute a MP nº 774/17, que acaba com a desoneração da folha de pagamentos para vários setores da economia, pode votar o parecer do relator, senador Airton Sandoval (PMDB-SP).

6. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, reúne-se, às 10h30, com Aroldo Cedraz, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). À tarde, Goldfajn tem reunião com membros do Federal Reserve de Nova York, na sede do Banco.

7. Divulgação do IGP-DI de maio.

Reforma Trabalhista

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado concluiu a votação do parecer do relator, Ricardo Ferraço (PSDB-ES) à Reforma Trabalhista. Ele também é relator na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e deverá apresentar seu relatório nesta quarta-feira. A votação pode acontecer na próxima semana. Porém, o feriado de quinta-feira (15) pode atrapalhar.

Depois de votado pela CAS, o texto segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

O esquartejamento do Ministério do Trabalho


O Ministério do Trabalho foi extinto e suas competências e atribuições foram distribuídas em quatro outros ministérios (Economia, Justiça e Segurança, Cidadania e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) com dupla finalidade. De um lado, facilitar a implementação da reforma trabalhista, inclusi

Ler mais

Nordeste, a terceira arma de Bolsonaro


O Nordeste deve ser a terceira arma do capitão-mor Jair Bolsonaro para transformar as expectativas da campanha eleitoral num governo bem-sucedido. A deixa foi dada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo eleito.

Ler mais

O otimismo com a Era Bolsonaro deve muito a Era Temer


O presidente Michel Temer deixará a Presidência da República menos injustiçado do que creem seus aliados, mas mais injustiçado do que detratam seus adversários. Contra a tendência simplificadora das análises sintéticas das redes sociais, muitas ações na política não são preto no branco.

Ler mais

A lógica da relação do governo Bolsonaro com o Congresso


O presidente eleito, sob o argumento de que a estrutura partidária está viciada e só age à base do toma lá dá cá, fez campanha prometendo que não negociaria com os partidos a formação de seu governo, mas, tão logo eleito, passou a negociar indicações com as bancadas informais, temáticas

Ler mais