oposicao

Clipping: Temer admite Meirelles na Fazenda e sugere ministério com Serra

Imprimir

Com a ressalva de não ter ainda convidado formalmente ninguém para integrar seu eventual governo, em respeito ao Senado Federal, a quem cabe decidir sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer admitiu ao O GLOBO ter ficado “muito bem impressionado” com a conversa que teve com o ex-presidente do Banco Central do governo Lula, Henrique Meirelles, sondado por ele para ser ministro da Fazenda. Sobre o suposto convite que teria feito ao senador José Serra (PSDB-SP), Temer, na mesma linha, usou a expressão “sondagem” para confirmar que teve algumas conversas com o senador tucano, mas que tudo está nas mãos do PSDB. (O Globo)

Parecer de tucano será votado dia 6 na comissão de impeachment do Senado

O presidente da Comissão Especial do Impeachment no Senado, Raimundo Lira (PMDB-PB), confirmou que a votação do parecer a ser apresentado pelo relator Antonio Anastasia (PSDB-MG) será votado no colegiado em 6 de maio. Segundo ele, a decisão é uma solução alternativa entre os prazos de dias corridos ou úteis e foi acordada com senadores de diferentes partidos. Lira e Anastasia foram eleitos durante sessão nesta terça-feira, 26. A Câmara aprovou no dia 17 o prosseguimento do impeachment da presidente Dilma Rousseff. (Estadão)

Temer chama de ‘golpe’ antecipação de eleição presidencial

O vice-presidente Michel Temer chamou nesta terça-feira (26) de “golpe” a tentativa de antecipação das eleições presidenciais para este ano e disse que, nos Estados Unidos, “as pessoas ficariam coradas” de apresentar uma proposta como essa, que não está prevista na Constituição Federal. (Folha)

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Turistas dos EUA, Austrália, Canadá e Japão são liberados a entrar no Brasil sem visto


Agora os Turistas dos EUA, Canadá, Japão e Austrália são dispensados de visto no Brasil. O decreto foi publicado nesta segunda-feira (18), em uma edição extra do “Diário Oficial da União”.

Ler mais