estados

Amazonino Mendes vence eleição no Amazonas

Imprimir

Com 59,28% dos votos válidos, Amazonino Mendes (PDT) foi eleito o novo governador do Amazonas. Ele superou o ex-ministro e senador Eduardo Braga (PMDB-AM) que conquistou 40,72%. No primeiro turno, a vantagem também tinha sido de Amazonino, que superou Eduardo Braga por 38,77% contra 25,36% dos votos válidos.

O deputado estadual Bosco Saraiva (PSDB) foi eleito vice-governador na chapa encabeçada por Amazonino. Além de PDT e PSDB, a aliança foi composta por DEM, PV, PSD, PRB e PSC. O novo governador eleito, que já ocupou o cargo em três outras oportunidades, teve o apoio do atual prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio (PSDB).

O Amazonas realizou eleições suplementares depois que José Melo (PROS) e Henrique Oliveira (SD), governador e vice eleitos em 2014, foram cassados por compra de votos. Desde a cassação de Melo e Oliveira, ocorrida em 09 de maio, o Estado é governado pelo presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSD), que no primeiro turno da eleição suplementar apoiou Rebecca Garcia.

O resultado de hoje, além de uma vitória do PDT, que agora passa a contar com dois governadores (Amazonino Mendes no Amazonas e Waldez Góes no Amapá), ambos localizados na região Norte do país, também marca uma derrota do PMDB que faz oposição ao presidente Michel Temer (PMDB).

Vale lembrar que Eduardo Braga, assim como os senadores peemedebistas Renan Calheiros e Kátia Abreu, fazem oposição ao governo na bancada.

Loading Facebook Comments ...

Artigos relacionados

Para vencer, Haddad precisa virar 10 milhões de votos em Bolsonaro


Se quiser ocupar o 3º andar do Palácio do Planalto a partir de 2019, Fernando Haddad (PT) precisará convencer 10 milhões de eleitores que tencionam votar em Jair Bolsonaro (PSL) a mudar de lado. O cálculo é baseado na última pesquisa do Datafolha de intenção de voto divulgada nesta quarta

Ler mais

De acordo com Ibope e Datafolha, eleitores apoiam a Velha Política


Pelo visto, o eleitor está satisfeito com os velhos políticos. Pesquisas de intenção de voto – tanto as majoritárias (abundantes) quanto as proporcionais (escassas) – apontam que políticos de velha cepa continuarão no comando dos executivos estaduais e das assembleias legislativas.

Ler mais

Datafolha e Ibope calculam 48 milhões eleitores pensando


As duas últimas pesquisas de intenção de voto do Datafolha (02/10) e Ibope (29-30/10) indicaram nova redução no número de eleitores pensando. São votantes que, na pesquisa espontânea, votam branco, nulo, não sabem ou não responderam.

Ler mais